PROPOSTA PARA REFORMA POLÍTICA

(Esta proposta enviei para os deputados e senadores no Congresso em 2011)

Entendo Excelência que a Reforma Política deveria ser votada em plebiscito. Entre tantas outras propostas sugiro a seguinte:

Os partidos locais ou regionais. O qual funcionaria a princípio em seus âmbitos municipais com a formação de 101 eleitores residentes e domiciliados no município. Fundado o Partido o mesmo concorreria as eleições Municipais. Assim uma semente estaria germinando. Creio ser um grande passo para o exercício da democracia tão cantada, de votar e ser votado, pois hoje se opera uma inversão com os grandes partidos que cerceiam as aspirações dos cidadãos mais simples nos seus diversos segmentos e pensamentos dentro da sociedade.

Desejo participar das audiências públicas

Coloco-me à disposição para o assunto.

MANIFESTO DE PRÉ - CANDIDATURA À PRESIDÊNCIA DA UTOPIA DE NIVALDO PEREIRA.

Eu vejo as grandes candidaturas como inteiramente equivocadas. Fala-se em nomes, coligações e programas. Eu teria outra ordem de prioridades, como Pré-Candidato à Presidência da Utopia, ou como dizia o povo Guarani, da Terra sem Males:

01 – Deve haver um Plano Diretor e um Plano Plurianual, não? Não me cabe bolar plano de Governo, mas de dar continuidade ao Plano Diretor e, eventualmente, colocar em debate certas alterações junto à sociedade;

02 – Se não existem Plano Diretor e Plano Plurianual (2.014/2.017), por que não existem?

03 – Nosso sistema partidário é justo? Ele assegura o princípio que “todo o poder emana do povo”? Se não – e a resposta é NÃO, MESMO! – que revisão nós poderemos propor?

04 – Todos nós sabemos que temos algumas falências, cuja solução domina o cenário:

a) a quebra do sistema previdenciário próprio, os RPPS (Regime Próprio de Previdência Social dos Servidores, inclui aqui servidores federais, estaduais e municipais) cujo déficit atuarial está previsto para 3,7 trilhões de reais, daqui há 75 anos, por acaso a renda esperada do Pré-Sal nos próximos 30 anos estimada em 3 trilhões será capaz cobrir o déficit previsto hoje, o que se imagina ganhar após 30 anos não se incorpora a quantia que se há de investir , pelos grandes rombos, já, da Petrobrás. Sendo que a previsão do déficit não ficará parado por 30 anos. Quem fala a respeito?

a1) PETROBRAS, uma empresa genuinamente brasileira, orgulho da nação, todo brasileiro batia no peito orgulhosamente. Hoje se questiona este saudosismo. A empresa com um elevado quadro de profissionais, altamente especializados, vive mergulhada em dívidas em virtude de megalômanos projetos e previsões de lucros e superávit exorbitantes de sucesso, por campanhas políticas e interesses escusos. A que também ninguém encontra os responsáveis. Pergunto quem paga a conta? O POVO.

b) Quase 40 ministérios e assimilados é pura brincadeira, é a ruína da Nação;

c) Funcionários públicos federais, incluindo os ocupantes de cargos comissionados, quantos são? O que diz o IBGE a respeito? O mesmo levantamento deve ser realizado nos Estados e Municípios.

d) Vamos montar um orçamento de verdade, transparente, compreensível e para valer?

e) nosso sistema partidário e nossos parlamentos são duas vergonhas. Vá, podemos incluir o Judiciário; vamos deixar prá lá ou vamos ter a coragem de colocar todos os verdadeiros problemas na mesa?

f) O Brasil carece de vergonha na cara. Um Presidente austero, capaz de assumir responsabilidades e bem assessorado, já percorreu a metade do caminho;

g) O Custo - Brasil é uma graça. Quem se propõe atropelar a papelada e a corrupção?

05 – Saber o que fracassou, é pouco importante. Já não é preciso. Selecionar os grandes problemas nacionais é preciso, colocando-os na mesa de trabalho. Isto é o que o Brasil deseja. Que o povo pede. Que o povo deseja. O que é necessário. Enfim a nossa meta.

Pois esta, dentre outras coisas mais, foi à razão de reestruturar-me, dando a força necessária de me lançar pré-candidato à Presidência da República.

Nosso objetivo tem sido incentivar o POVO em não fomentar discórdia, conflitos de classe, cultural, religioso, econômico e social, mas sim pelo respeito ao Cidadão, dignificando-o como pessoa humana. Como escrevemos em nosso livro “ A HUMANIZAÇÃO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS COMO FUNDAMENTO PARA SOLUÇÃO DA CRISE BRASILEIRA” uma monografia de 2002 e publicado em livro em 2006. E a mensagem vinculada em nosso Programa de rádio há longos anos e agora na Televisão o texto abaixo:

O programa “O Incentivador” e a ONG CLAMOR falam de cidadão para cidadão, de povo para povo, desde o pedreiro, o mecânico, o engenheiro, o prefeito, o militar, o lixeiro, o artista, o deputado, o senador, a empregada doméstica, o presidente, o médico, o enfermeiro, o vereador, patrões, empregados e funcionários todos são cidadãos e se cada um fizer a sua parte, o povo melhora, o Brasil melhora, o Mundo melhora. Exercer a Cidadania é viver a liberdade de amar e respeitar a si próprio e ao próximo. Pois o direito de um começa onde termina o do outro.

Que prevaleça a Democracia e a República.

QUE DEUS NOS ILUMINE NESTA SAGRADA CAMINHADA

Rio de Janeiro, RJ 20 de novembro de 2013

NIVALDO PEREIRA

Pré-Candidato à Presidência da República

ELEIÇÕES DE 2014

A HUMANIZAÇÃO DAS POLÍTICAS COMO FUNDAMENTO PARA SOLUÇÃO DA CRISE BRASILEIRA

Projeto de Nivaldo Pereira

Criação de Sites | Hospedagem de Sites